quinta-feira, 4 de junho de 2015

LunAr

A noite caminha sem pressa
Sentindo cada passo
Suspiro
Respiração

Por entre as folhas
daquelas árvores
há um silêncio secular

Se o vento passa agora
ouvem-se sussurros
na folhagem

No meio do ser
a lua
Cheia


Com sua luz clareia
Buliçosa convida
Animais selvagens a uivar...

Ah... mas, eu não sou feita
de estrelas, se a alegria em
meu peito cresce, é porque
também sou lunar...

E a noite caminha em mim
um poema, a ressonar...
O sono não veio, nem o fui eu
buscar...

E não foi nas suas palavras,
meu bem,
onde fui repousar.

Riso inteiro, canto, segredo,
o corpo pele, vantagem e o nada
Somos apenas luz neste respaldar.

Luz noite estrelas ventos
tranquilidades
A lua cheia cavando em nós
Algumas profundidades.

Danieli de Castro

2 comentários:

Anônimo disse...

cada fico mais inpressionado
FAMJ

DANIELI DE CASTRO disse...

Hey, Francisco, bom seu olhar por aqui! Cheiroo!!