terça-feira, 12 de agosto de 2014

Sol de Oxalá

Oxalá levou nossa Mãe 
Em seu dia... Sexta feira... 
Choveu... 

Um dia cinza e frio... 
A chuva caindo sem pressa... 
As folhas das árvores se despedindo

-Mãe Sylvia se foi... 
Está partindo do Àiyê...
diziam as folhas sacudidas pelo vento 
de Yansã... 

Despedidas... 
A casa do rei recebeu o corpo da nossa velha 
No barracão, tão serena, em paz... 

Nós, os seus filhos mais velhos e mais novos 
em prantos expostos ou calados... 
Lágrimas e abraços, sorrisos tentando espantar
aquela tristeza tão profunda... 

Nossa Yalorixá se foi... 

Nunca mais seu grito retumbante no barracão... 
Seu olhar de paz nos direcionando... 
Suas palavras, sabedoria e seu riso de satisfação... 

Nossa Yalorixá se foi... 

Na manhã de sua partida 
A natureza se organizou toda 
Para lhe dizer adeus... 
No céu o sol de Oxalá... 

Sol entre nuvens... 

A melhor parte de nossa Yalorixá
Ficou guardado em nosso ori...
Em nossos corações... 

" Que Oxalá abençoe e proteja" 
Ela sempre nos dizia... 
Axé... Nossa querida Mãe... 

''Se awo kikun, awo kirun, nse awo mawo si Itula Ile Awo!"
(Os iniciados no mistério não morrem,
 os iniciados no mistério não desaparecem,
 os iniciados no mistério vão para o Itulá" 

Xeue Epe Baba!
Epe epe Baba! 

Danieli de Castro

4 comentários:

Élida Regina disse...

Bonita e sensível homenagem! Beijos!

Valdir disse...

Parabéns, pela homenagem pois ela merece.

DANIELI DE CASTRO disse...

Obrigada Élida...

DANIELI DE CASTRO disse...

Obrigada Valdir... Ela realmente merece.